Empréstimo para investir: vale a pena?

Quer saber se vale a pena empréstimo para investir? Então, confira aqui as principais informações e dicas sobre!

Está pensando em pedir um empréstimo para investir? Saiba que essa modalidade de crédito até pode ser uma saída para quem precisa de dinheiro para fazer investimentos. Mas é importante conhecer melhor esse mercado e os riscos. Confira aqui se vale a pena solicitar um empréstimo para investir!

empréstimo para investir
Hoje, uma pessoa pode realizar investimentos de renda fixa e renda variável (Foto: Edson Souza/Adobe Stock)

Quais são os tipos de investimentos existentes?

Primeiramente, é preciso entender o que é um investimento. Esse é um serviço financeiro onde uma pessoa (ou empresa) aplica uma certa quantia de dinheiro visando a possibilidade de ter lucro no futuro.

No caso, o investidor pode receber a remuneração de várias formas diferentes. Além disso, pode ocorrer a curto ou longo prazo. Investir pode ser uma solução em várias situações.

Com o valor recebido, é possível, por exemplo, comprar um carro ou realizar o sonho da casa própria. Há ainda os casos onde a pessoa pensa em aumentar o seu patrimônio ou planejar sua aposentadoria.

Lembrando que pessoas jurídicas podem usar o dinheiro para melhorar a saúde financeira de sua empresa. Hoje, existem diversos tipos de financiamentos, como os investimentos de renda fixa.

Aqui, há um contrato que traz toda a remuneração que a pessoa irá receber após fazer sua aplicação. Dentre os produtos de renda fixa existentes, é possível citar o Tesouro Direto.

Há ainda o Certificado de Depósito Bancário (CDB). Já os investimentos de renda variável são aqueles cujo valor da remuneração do investimento pode se alterar de acordo com diversos fatores.

Isso significa que o cliente pode ganhar um valor x em um mês e um valor y, no outro. Dentre os investimentos de renda variável, existem as ações, os fundos imobiliários e entre outros.

Vale lembrar que uma pessoa não precisa ter muito dinheiro para começar a investir. No entanto, é preciso estudar o mercado e organizar suas finanças para não ter problemas no futuro.

Vale a pena solicitar um empréstimo para fazer investimentos?

No Brasil, é possível encontrar várias modalidades de crédito, como o cartão de crédito e os financiamentos. Há ainda os empréstimos, que podem ser úteis para quem precisa de um dinheiro extra.

Nesse serviço financeiro, o cliente pode utilizar o crédito da forma que quiser. O processo de solicitação pode ser simples, pois pode envolver a procura pelas ofertas disponíveis, a simulação e a contratação.

Depois, é só pagar as parcelas (com juros). Muitas pessoas possuem dúvidas se vale a pena pedir um empréstimo para investir. No caso, trata-se de usar o crédito solicitado para fazer investimentos.

Foto: wutzkoh/Adobe Stock

Uma pessoa pode, sim, pedir um empréstimo para tal finalidade. Mas é preciso levar alguns pontos em consideração, como os juros cobrados sobre as parcelas do empréstimo.

Isso porque as taxas de juros podem variar de acordo com o tipo de empréstimo. O crédito pessoal sem garantia, por exemplo, possui taxas mais altas. Já o crédito com garantia possui juros menores.

O importante aqui é comparar com as taxas do investimento e saber se o valor dos juros cobrados na modalidade de crédito será menor que os juros cobrados pelo retorno do investimento.

Esse é o cenário ideal para quem deseja pedir um empréstimo para realizar um dos tipos de investimentos citados acima (de renda fixa ou de renda variável).

Outros fatores e os melhores tipos de empréstimo para quem pensa em investir

Também é preciso estudar e organizar suas finanças. Isso porque a pessoa terá que ter uma renda para pagar as parcelas do empréstimo da forma correta e dinheiro para deixar as outras contas em dia.

Outro ponto importante é a quantidade de parcelas do empréstimo, visto que, com o passar do tempo, o valor total do empréstimo aumenta. Há ainda os riscos que envolvem as duas operações.

Em resumo, as três opções de empréstimo que podem ser úteis nessa situação são: o crédito com garantia, o crédito consignado e o Empréstimo FGTS. Isso porque é possível encontrar taxas menores.

No entanto, vale ressaltar que, dependendo da categoria escolhida, o cliente precisará passar pelo processo de alienação fiduciária ou ter saldo no Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS).

Riscos ligados aos empréstimos e aos investimentos

Como foi dito acima, é possível, sim, fazer um empréstimo para investir. Mas é preciso, também, entender os riscos envolvidos na operação. Um desses riscos é justamente o valor total do empréstimo.

empréstimo para investir
Foto: joyfotoliakid/Adobe Stock

Depois que o investidor contratar o empréstimo, o mesmo terá que pagar as parcelas. O valor da prestação ainda engloba as taxas de juros. Com isso, o valor final pode ser maior que o solicitado.

Também é preciso ficar atento ao Custo Efetivo Total (CET). Outro ponto é o risco do devedor ficar desempregado e, com isso, começar a atrasar o pagamento das parcelas.

Agora, há também os riscos relacionados aos investimentos. Nesse caso, os riscos podem variar de acordo com o tipo de investimento. No caso dos CDBs, um dos riscos é o de crédito.

Esse é o risco da empresa que emitiu o seu certificado não cumprir com o pagamento. Já no caso dos investimentos de renda variável (que possuem um risco maior), é possível citar os riscos de mercado.

Aqui, os riscos estão ligados ao momento econômico e ao momento político de um país. Por isso, é sempre importante buscar ajuda de especialistas e ficar atualizado com o que acontece no mundo.

Dicas para quem deseja solicitar um empréstimo para investir

Ficou interessado em pedir um empréstimo para investir? Saiba, então, que há algumas dicas para quem deseja optar por essa modalidade de crédito e entrar para o mundo dos investimentos.

O cliente deve, primeiramente, gerenciar suas finanças, separar um dinheiro extra para continuar pagando suas contas com tranquilidade e estudar todas as ofertas de crédito disponíveis.

Foto: Imagem de Drazen Zigic no Freepik

Com o dinheiro na conta, é só começar a pensar em investir na modalidade que você quiser. Um ponto importante aqui é entender qual é o seu perfil de investidor (arrojado, conservador ou moderado).

Nesse caso, o interessado pode entrar em contato com uma empresa especializada em investimentos para ajudar nessa missão e te orientar sobre os melhores investimentos disponíveis.

Lembrando que optar por instituições que oferecem empréstimos e corretoras de investimentos autorizadas pelo Banco Central do Brasil (Bacen) é sempre uma boa pedida.

Mas não é só isso. O investidor precisa se manter atualizado (acompanhar o noticiário e ler livros da área). Por fim, dependendo do investimento feito, é preciso ser paciente.

Pedro Giordan
Escrito por

Pedro Giordan

0

Por favor, aguarde!
Carregando seu empréstimo…